Buscar

Tudo sobre Coletor Menstrual

O badalado copinho menstrual tem seus prós e contras, assim como todos os absorventes existentes no mercado - tradicionais, calcinhas e internos - e a escolha pelo favorito é muito pessoal. Dito isso, vamos às principais vantagens do coletor:


➡ Comporta até 3 vezes mais volume que os absorventes tradicionais, podendo ser esvaziado apenas de 8 em 8 horas ou, no máximo, em até 12 horas.

➡ Colocado corretamente, não vasa mesmo em atividades físicas e não é perceptível na roupa.

➡ Você não vai perceber o odor característico da menstruação como no uso dos absorventes tradicionais.


Agora vamos às desvantagens:

➡ A colocação pode ser um desafio para algumas mulheres, especialmente para aquelas que não sentem confortáveis em mexer na própria vagina. Isso porque a posição correta não é nem tão próximo à entrada da vagina, nem tão perto do colo do útero, e achar esse meio do caminho pode ser um pouco desafiador.

➡ A maneira certa de colocar é dobrando antes de inserir, e o coletor precisa se desdobrar dentro da vagina, na posição correta, para não ocorrer vazamentos. Uma dica é girar o copinho depois de inserido. Se sentir dor, cólica ou dificuldade para movimentá-lo, então pode estar mal colocado. A adaptação pode levar até dois ciclos.

➡ A higienização deve ser feita a cada troca, com água corrente e sabão neutro. Ao final de cada ciclo, é preciso fervê-lo por 5 minutos em recipiente próprio ou no microondas, usando recipientes para limpeza de chupetas e mamadeiras, no vapor. Mas algumas marcas já vêm com a panelinha ou copinho próprio para esterilização, além do saquinho para o armazenamento correto.

➡ O uso do coletor é desaconselhável no pós-parto, pois o colo do útero não está completamente fechado e há um risco maior de infecção. Portanto, é preciso esperar a segunda menstruação para usar. No caso de meninas que nunca tiveram relação, há o risco de o coletor romper o hímen.


Outras informações


➡ A maioria das marcas oferece dois tamanhos de copinho e, como uma mulher não é igual a outra, o ideal é se conhecer bem para escolher o tamanho certo. O menor é indicado para mulheres que não tiveram filhos e com maior tonicidade na musculatura vaginal.


➡ Ele é mais ecológico! Vale lembrar que uma mulher usa cerca de 20 absorventes por ciclo e cada um deles leva 100 anos para se degradar, enquanto o coletor menstrual pode ser usado por até 5 anos e leva cerca de 50 anos para se decompor. Mesmo com o preço médio de R$ 50 - ou 150 se comprar o kit com dois coletores, recipiente e necessaire - não se compara ao gasto com absorventes externos, que podem chegar a R$720 em cinco anos. Portanto, assim como a calcinha absorvente, o coletor é uma opção mais econômica e ecológica quando comparado com os absorventes tradicionais.


Tenha em mente que é importante manipular o copinho até que ele esteja bem ajustado e que você não sinta qualquer desconforto. Você precisa se sentir confortável! Afinal, existem outros métodos! E lidar com a menstruação deve ser algo natural!


Dra Nathalie Raibolt

Ginecologista, especialista em Patologia Cervical e Vulvar

CRM 5288532-0

www.facebook.com/dranathalieraibolt

Instagram @nathalieraibolt

16 visualizações